Fazer ou não exames de check-up? Guilher

Fazer ou não exames de check-up?

Guilherme Ramos Sens
Médico de Família e Comunidade
CRM-SC 12925 – RQE 9544
guiramossens@gmail.com

“No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo Eu venci o mundo.”
Jesus Cristo em João 16:33

O que é prevenção de doenças? Prevenção é reduzir risco de se ter uma doença e não evitar de tê-la. Existem muitas doenças que tem forte substrato genético, e não importa o que se faça, quem tiver essa influencia a irá desenvolver mais cedo ou mais tarde.
Não queremos aqui falar contra a prevenção (pois esta é muito importante e necessária), mas sim contra o exagero dela. Um ponto cujo insistir em ações é além de inefetivo (ou seja não funciona bem) além de poder trazer malefícios.
Há muito tempo, ao falar de como as doenças afetam a qualidade de vida das pessoas, não é suficiente falar apenas das doenças em si, mas sim do que as pessoas pensam delas e de como estar doente pode limitar a condição de vida (condição aqui chamada de enfermidade). De forma que é possível quatro situações com estas duas variáveis (doença e experiência subjetiva com a enfermidade) 1) estar doente e não se sentir enfermo; 2) estar doente e se sentir enfermo; 3) não estar doente e não se sentir enfermo; 4) não estar doente e se sentir enfermo. Sendo este último uma das grandes situações que lotam consultórios médicos e fazem a população exigir exames de laboratório ou de imagem.

A razão para o hábito:

O corpo tem um reservatório de alterações, anomalias e variações dos quais apenas uma parte vira doença, grande parte das vezes essas alterações acabam se resolvendo sem ajuda externa.
Só que uma quantidade cada vez maior dessas pequenas alterações podem ser detectadas com o progresso e a sofisticação da tecnologia de exames. Este fenômeno é chamado de sobre-diagnóstico e sobre-tratamento. Essas tecnologias acabam influenciando os pacientes.
Assim todos os que tem exames positivos acham que são beneficiados, mas pelo contrario, uma parte foi prejudicada, porque recebeu tratamento sem necessidade e passou a se ver como um doente que foi tratado e a considerado pela sociedade da mesma maneira.
Alem disso, há também a questão econômica, com interesse da parte que vende os exames. Há muita propaganda envolvida e também houve muito otimismo medico mal fundamentado, de modo que clinicas particulares, indústrias farmacêuticas e até médicos relapsos são co-responsáveis pela mania de fazer exames.

E a prevenção?

A dúvida que permanece entre os pacientes é quase sempre a mesma: “se fazer tantos exames assim pode ser ruim, como então, eu posso me prevenir?”, cabe ao profissional explicar, em linguagem que o paciente entenda, a razão pela qual não é preciso muitas vezes, fazer exames. Deixar claro que a prevenção não é algo ruim (apenas quando em excesso), e que deve ser feito em caso de real necessidade.
Há maneiras muito mais saudáveis para tentar prevenir doenças, como cuidado com alimentação, descansar bem, ter uma boa rede de amigos, praticar exercícios e atividades em geral que tragam prazer.
Além disso, as outras medidas preventivas sociais e populacionais como saneamento básico, água potável, mobilidade sustentável, moradia digna, educação escolar mais qualificada. Esses métodos são altamente eficazes e deveriam ser de acesso de toda a população.
São muitos os estudos identificando que exames de rastreamento de doenças, feitos em pessoas sem sintomas e sem fatores de risco, não são tão efetivos como parecem, não reduzindo tão significativamente a chance de adoecer ou de vir a morrer por aquela doença. Não quer dizer que não serão feitos. Mas serão pedidos com critério, e no tempo que as evidências científicas demonstram ser custo-efetivo, e não conforme tem sido a “rotina”.
Uma meta-análise que é um estudo de revisão de outros estudos de revisão, ou seja um estudo científico que junta muitos outros estudos sobre o mesmo tema concluiu que fazer exames de rotina tipo rastreamento, para diagnóstico precoce em indivíduos…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s