Importante Jornal Inglês Denuncia Estrat

Importante Jornal Inglês Denuncia Estratégias da BigFarma Contra Ação Regulatória dos Estados

No último dia 21 de Julho o Jornal Inglês The Guardian, um dos mais importantes da Europa, denunciou uma simulação preparada por representantes da grande indústria farmacêutica para tentar influenciar as discussões travadas neste momento pela Agência Européia de Medicamentos (EMA) em torno de uma proposta de disponibilização pública de todos os dados concernentes à realização de ensaios clínicos em seus países.

Na atualidade a Indústria é livre para publicar apenas frações de resultados que lhe são favoráveis e podem manter secretos, pelo álibi da proteção do segredo industrial, documentos e dados importantes para a regulação de práticas investigatórias e conseqüentemente para a segurança de sujeitos de pesquisa e usuários de medicamentos de última geração. Grande parte dos gestores e técnicos da EMA sustentam que se as empresas passarem a publicar todos os seus dados clínicos, pesquisadores independentes poderiam reanalisar de forma cientificamente mais rigorosa os seus resultados e assim verificar a real segurança e eficácia dos novos medicamentos, sendo portanto esse propósito eticamente superior ao do sigilo industrial.

O The Guardian teve acesso a um memorando de Richard Bergström, diretor-geral da Federação Européia das Indústrias e Associações Farmacêuticas (EFPIA), enviado por e-mail a diretores e advogados da AstraZeneca, Eli Lilly, GSK, Merck, Novartis, Pfizer, Roche, entre outras de menor porte, vazado por um funcionário da própria EFPIA. No memorando está descrita uma estratégia de campanha que começa com a mobilização de Associações de Portadores de Enfermidades que funcionariam como laranjas da indústria para expressar preocupação com o risco para a saúde pública, e especificamente para os portadores de doença, a publicação dos dados secretos, visto que, se interpretados sem o rigor científico necessário poderiam causar sérios prejuízos e danos à integridade e aos interesses dos pacientes, e defendendo firmemente, em última instância, a não aprovação da norma.

O episódio revela também, algo que já tem aparecido na literatura em Ética da Pesquisa e denunciado por algumas ONGs que é o fato de muitas Associações de Portadores de Enfermidades constarem na folha de pagamento da grande indústria. Esta realidade, associada ao fato de que muitas Associações Médicas vem recebendo cada vez maiores patrocínios e investimentos da grande indústria farmacêutica, cria um conjuntura extremamente desfavorável à defesa dos interesses públicos.

Entre os argumentos expostos pela indústria e seus representantes assumidos ou dissimulados estão alguns já muito conhecidos no Brasil no enfrentamento que este setor tem feito à ANVISA e à CONEP: o de que o excesso regulatório desestimula a indústria a produzir inovações; que não se pode estabelecer uma imagem demonizada da indústria na sociedade; que é preciso proteger segredos comerciais e patentes como elemento fundamental para a produção de novos medicamentos; que a revelação de dados pode ser distorcida por conflitos de interesse dos pesquisadores, e que a publicação pode ameaçar a privacidade dos sujeitos de pesquisa.

O episódio traz uma grande lição para a nossa atual conjuntura. A crise administrativa que atingiu a CONEP nos últimos anos causando enormes atrasos ao andamento dos projetos, colocou grupos sérios de pesquisa clínica no país no mesmo lado de grupos que trabalham única e exclusivamente para defender os interesses da grande indústria, na oposição ao sistema CEP-CONEP. A grande indústria se aproveitando desse momento de instabilidade vem mantendo ativa uma campanha visando a desestruturação desse sistema, como se fosse a sua existência e não sua crise o elemento responsável pelos problemas. A CONEP, entretanto, está passando neste momento por um amplo processo de reorganização administrativa e recebendo maiores investimentos e recursos humanos com vistas a…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s