Trecho da entrevista com secretário de s

Trecho da entrevista com secretário de saúde de Curitiba, lembrando que lá há PCCS (plano de carreira cargos e salários)… Na fala de Adriano Massuda:
” A nossa maior riqueza são os trabalhadores do SUS de Curitiba. Temos mais de 7.500 profissionais de saúde vinculados a rede de saúde da cidade, dos quais 1.200 são médicos, 800 profissionais de enfermagem, 700 dentistas e cerca de 3 mil auxiliares de enfermagem. Todos muito dedicados e comprometidos. Por isso estamos buscando uma gestão participativa, em que os trabalhadores participem. Não tem jeito de fazer saúde se não for assim”.

“Há uma pressão grande nas unidades de saúde 24 horas”, admite secretário

Adriano Massuda, que comanda Pasta em Curitiba, fala sobre problemas e soluções para o sistema na Capital
28/07/13 às 22:40 atualizado às 12:42 Amanda Kasecker – política@bemparana.com.br

“Além de ampliar horário, queremos mais equipes de saúde da família” (foto: Franklin de Freitas)

Há pouco mais de seis meses à frente de um dos cargos que considera como “um dos mais complexos do mundo”, Adriano Massuda não se deixou desanimar com a situação que encontrou. Em meio a dívidas, falta de investimento e problemas de gestão, Massuda assumiu em janeiro deste ano a Secretaria de Saúde de Curitiba. Em pouco tempo, mostrou que com medidas simples, é possível se conseguir alguns avanços significativos, como desafogar parcialmente as filas nas Unidades de Pronto Atendimento, um dos maiores gargalos da cidade.

Médico graduado pela Universidade Federal do Paraná, mestre em Saúde Coletiva e doutor pela Unicamp, ele é ainda professor adjunto da UFPR licenciado e já ocupou o cargo de secretário-executivo adjunto do Ministério da Saúde. Agora, como secretário de Saúde de Curitiba, tem quatro anos para resolver um problema complicado, com uma solução pior ainda: “A população quer ter seu problema de saúde resolvido. E é isso que temos que fazer”.
Em entrevista ao jornal Bem Paraná, Adriano Massuda conta detalhes de como enfrentou e o que vem pela frente na área da saúde da capital paranaense.

BemParaná — Qual foi a realidade que o senhor encontrou na área da saúde em Curitiba quando assumiu a pasta no início deste ano?
Adriano Massuda — Nós assumimos a saúde em Curitiba talvez no pior momento da sua história. Encontramos a rede desabastecida de medicamentos, com atraso de pagamento para prestadores assistenciais, hospitais e para prestadores de serviço de manutenção. Não sei se lembram, mas desde setembro não se cortava grama nas unidades de saúde. Por conta de tudo isso um CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) fechou em janeiro e a maternidade Bairro Novo estava praticamente fechando.

BP — Que medidas foram tomadas?
AM — Não deixamos os hospitais fecharem. Fizemos um trabalho de reestruturação, com antecipação de pagamentos para pagar trabalhadores e medicamentos. Também assumimos a gestão da maternidade Bairro Novo através da Fundação Estatal, que é vinculada à nossa Prefeitura. Hoje a maternidade está funcionando e cerca de 700 crianças já nasceram no local desde que assumimos, em março. Ainda chamamos todos os prestadores para renegociar dívidas.

BP — Quais os motivos que levaram a essa situação quase caótica? Falta de investimento?
AM — Uma parte sim, mas a maior parte foi problema de gestão do sistema de saúde.

BP — Qual o grande desafio na gestão da Secretaria?
AM — Acho que o grande desafio que temos hoje é aumentar a qualidade do conjunto dos nossos serviços de saúde. Temos 109 unidades básicas de saúde e oito unidades de pronto atendimento 24 horas (UPAs) e existe uma pressão muito grande sobre as UPAs. Curitiba está atendendo cada vez mais gente da Região Metropolitana. O sistema de saúde da Região Metropolitana está em situação caótica, então a população está vindo toda para cá. A unidade de Pronto-Atendimento do Boa Vista, por exemplo, chega a atender mais gente da Região Metropolitana do que de Curitiba. Em alguns dias 60% do total de seus pacientes são de…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s